Bem- vindos

Bem- vindos

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Madrugada


É madrugada...
Janela aberta vejo, a lua banhando meu quarto.
Vejo estrelas cintilantes no céu.
Meu pensamento vagueia...
Onde estarás?
No silêncio da noite...
Não encontro respostas.
Procuro...
Seu olhar.
Seu sorriso.
Seu afago.
Seu calor.
Sua presença.
Nada encontro.
E o silêncio...
Leva-me a triste realidade.
Seu olhar, não me vê mais.
Seu sorriso, não é para mim.
Seu afago, não é no meu corpo.
Seu calor, não me aquece.
Sua presença, não está aqui.
Assim nesta noite fria e solitária percebo...
Não tenho nada, pois me falta você.