Bem- vindos

Bem- vindos

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

domingo, 18 de dezembro de 2011

Eu soube


Eu soube, sempre soube...

Que um dia você iria embora

Que de nada adiantava a vigília

sua fuga não foi inesperada.

Eu soube, sempre soube...

Que para você este lugar

não era seu aconchego

Que a sensação de prisão

lhe incomodava.

Mas agora tudo findou

A fenda que entre nós existia

vai se fechar e você sua

Verdadeira liberdade irá buscar.

domingo, 11 de dezembro de 2011

domingo, 4 de dezembro de 2011

Perguntas


A vida passa tão depressa

Um passo a frente e

muitas interrogações,

o que virá? sei lá...

Quantas indagações!

Toda estrada que vai

E a mesma que vem

Quem nos acompanha na ida

Talvez fique, voltamos sem.

Entre esse ir e vir

Continuo sem resposta

O que irei sentir?

O caminho não mostra.

domingo, 27 de novembro de 2011

Metamorfose


As cores resolveram brincar,

de metamorfose multicor.

De tanto se misturar,

tudo preto ficou.

domingo, 20 de novembro de 2011

Desnuda


O amor tem seus mistérios

nenhum coração é imune.

Seu corpo tem seus fetiches

Suas roupas tem seu perfume.

Como as folhas caem quando chega o outono

Assim desnudas seu corpo para seu amado dono.

Desse lindo ato carnal

O que sobrou

Foi um varal

Dizendo: aqui mora o amor.

domingo, 13 de novembro de 2011

Você se foi...


Sua explicação, doeu

Seus olhos friamente

se despediram.

Seus passos ecoam

escada abaixo.

Minha alma foi cortada

com o vento frio,

Nada restou, ao meus

pés o chão se abriu

Tudo acabou, você sumiu...

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Amor Clandestino


Entre becos

Nas calçadas de esquinas

Espreitos entre ruas

Procuram o amor

Vadio, puro...

Louco, imaturo...

domingo, 6 de novembro de 2011

domingo, 30 de outubro de 2011

Criança


Olhar brilhante

Sorriso sincero

Felicidade contagiante

Braços abertos.

Não guarda magoas

Seu coração é alegria

Não guarda ofensas

Sua alma é magia.

Com essa inocência

Se aconchega.

Não vê falsidade

Só vê beleza.

domingo, 23 de outubro de 2011

Com Posso?


Alçar voos se... Cortaram minhas asas.

Buscar certezas em... Palavras errantes.

Atravessar o deserto sem... A envolvente ousadia.

Alcançar estrelas com... Tantas incertezas.

Sentir o sol em... Meio a tempestade.

Como Posso?

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Segredos



Vida recheada de segredos

Segredos guardados a sete chaves

Chaves que carregam enigmas.

Enigmas que envolvem coração.

Coração de sentimentos

Sentimentos a se desvendar

Desvendar é isso que coloco...

coloco em suas mãos.

Mãos que carregam um destino

Destino e impressões

Impressões que ocultam

Os segredos de uma vida.

sábado, 8 de outubro de 2011

Miragem


Um chamado ecoa pelo espaço,
deixando rastro de desespero.
Passos inquietos, anunciam a chegada
- Miragem – nada de vestes,
Somente silêncio,
Lapsos de esquecimento.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Barco de Concreto


O velho marinheiro
Toda sua vida ao mar dedicou
Quando no fim da jornada
Réplica do seu barco no concreto recriou.

Exposto na parede
De sua cabana
O velho marinheiro em sonhos
Navegava semana a semana.

Barco de concreto
Ajuda sonhos completar
De um velho marinheiro
Que na vida não quer naufragar.

sábado, 1 de outubro de 2011

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Ruínas


As ruínas de velha casa
Servem de cobertor
Ao casal de enamorados
Que ali vivem seu amor.

Na penumbra da noite
Serve de escudo
Para o casal enamorado
Que quer esquecer o mundo.

Ruínas emolduram
Vasta paisagem
Pássaros no horizonte
Seguem sua viagem.

sábado, 24 de setembro de 2011

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Moinho de Vento



No alto da colina
E vento a soprar.
Moinho e cata-vento
Trabalham sem parar.

Cercado de verde
Põe-se a triturar
Às vezes a calmaria
Vem atrapalhar.

No alto da colina
Cresce folhagem.
Junto ao moinho de vento
Enfeita a paisagem.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Essências do Amor





Num encontro casual
Essências se misturam
Selvagens, apaixonantes.
Envolvem duas almas
Impregnando de amor.
Ardência que consome
Causando arrepios.
Fogo que devora
Duas almas seduzidas.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

SOLIDÃO: caem as folhas





As folhas caem
envelhecidas
pelo tempo.


Nasce o outono
finda o verão
passam os dias
sombras de solidão.

Caem as folhas
envelhecidas
pelo tempo.

Solitária paisagem
já nada resta
das lindas
tardes de verão.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Melancolia



Hoje tento esquecer
Palavras rudes que me falastes
- ecos – que percorrem
minha memória.
Hoje tento não ouvir
- músicas – que me fazem
pensar em você.
Hoje tento apagar
Todas as suas loucuras
- passos – para um novo
recomeço.
Hoje só tento ouvir
- sinos – que anunciam
a chegada de um novo dia.





segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Barquinho Mensageiro


Construí um barquinho
- Soltei no mar.
Nele escrevi um recadinho
A quem viesse o encontrar.

Vai barquinho, vai...
Em outros mares ancorar
Entregue meu carinho
A quem possa te achar.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Brilhar


Dois brilhos se encontram:
O brilho do sol com o da lua acontece o eclipse.
Momento esperado por muitos, desvendados por poucos.
Assim um é brilho intenso e radiante, outro é ofusco e extasiante.
Um precisa do dia.
Outro da noite...
Cada qual seu mistério próprio, seu próprio encantar.
Mas caminhos se cruzam e assim acontece o espetáculo mais esperado pela humanidade.
É como o encontro de almas gêmeas que num instante se juntam para dar ao mundo seu espetáculo à parte.
E assim dizem...
- Feitos um para o outro!!!
Mas como nem sempre tudo dura a vida inteira, cada um segue seu caminho sem jamais apagar o brilho do outro.
Ofuscar? Talvez...
Na vida também é assim brilhamos para uns intensamente,
Somos como o sol necessário numa vida, e completado pela lua: formamos a magia do momento.
Mas o humano nem sempre perdoa o desencontro do espetáculo, não quer ver outro sorrir, não quer dividir...
Não deixa ao outro seguir seu caminho e assim machuca, mata, destrói....
Acabando com o brilho do próximo. Não vendo que a natureza ensina exatamente o contrário; que a cada novo encontro o espetáculo é mais belo, que a magia renasce sem
destruir, e que nesses encontros é que nascem as estrelas, que precisam de dois brilhos para crescer....

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Trem Vazio


Ensinastes-me como guiar o trem da vida
Só não ensinastes que a cada estação
Aumentaria o vazio em meu coração.

Repassastes-me sua sabedoria
Só não me falaste da dor
Que me assolaria.

Hoje me sinto como esse vagão
Só, muito só
Com uma enorme saudade no coração.

(Poema dedicado ao meu Pai)

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Arriscar-me





Em você não encontro sentimentos,
Mas sua pegada
Conduz-me ao desalinho
Despertando em mim fantasias.
Sua imagem vira miragem
Não penso,
Mas insisto, num desejo nato...
... Me arrisco.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Aves do Tempo


Andorinhas decolam
Buscando sempre o verão
Do norte ao sul
Do sul ao norte
Dependendo da estação.

No meio do caminho
Enquanto a tarde cai
Buscam apoio
Até que o cansaço esvai.

domingo, 24 de julho de 2011

Mulher


A rosa em seu cabelo
Mostra sua vaidade
Regatada mulher
Essência e fragilidade
Alma inquieta, ornada de
Delicadeza e suavidade.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Entrega


Corpos despidos
- silêncio -
Respiração descompassada
- no espelho -
troca de olhares,
- certezas -
Assim como o vento acaricia os galhos,
Corpos buscam o ritmo certo para se deleitar.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

domingo, 17 de julho de 2011

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Somente uma...impossível


Dividida – Entre meu “ontem”
E meu “hoje” -
Percebi que a vida é muito mais
Não se limita a tempo.
Descobri que ser uma só.... impossível
Ainda existe o improvável
E viver de nós sempre exigirá escolher.

domingo, 10 de julho de 2011

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Indiferença


Nosso amor um grande engano
Não passou de uma ilusão.
Entre soluços lhe digo
Você foi uma decepção.
Na vida o tropeço faz parte
Mas passo a passo vou me recompor
Assim como água em cachoeira é passagem
Você para mim também perdeu seu valor.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Seguindo sua sorte


O sangue cigano corre em suas veias
Povoa sua mente, guiando
a leitura das mãos.
No corpo o ritmo da dança envolvente
- triste condenação –
Escolheu seguir a pegadas de outro
Homem, ainda ecoa em sua mente a
Expulsão.

domingo, 26 de junho de 2011

Buscar



Descobri na imensidão deste mundo...
Que encontrar amigos é mais difícil que conhecer o impossível.
Trazemos conosco uma história...
Levamos conosco a vivência...
Adquirimos ao longo dessa jornada:
O conhecimento...
O esforço...
A imaginação...
O idear...
No conhecimento recorremos à ciência para entender-nos...
No esforço recorremos às medidas das medidas para vencer...
Na imaginação criamos as mais loucas aventuras...
No idear projetamos nossa vida para alcançar os mais altos horizontes...
É nesta roda-viva que estamos sempre buscando o que?
Nem mesmo nós sabemos responder, pois, não nos contentamos com pouco.
Assim sendo nós buscamos...
Até o fim da nossa vida sempre recorrendo e tentando alcançar:
O fiel, o amigo, o impossível...

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Desilusão



Não sei se loucura
Não sei se paixão,
Só sei que em êxtase
Entreguei-te meu coração.

Em cada toque lampejos que
Devassam o corpo de ponta a ponta.

No vi o perigo
Agi sem razão,
Hoje te digo
Levastes meu coração.

domingo, 5 de junho de 2011

Amor Unilateral



Sei que para você fui só uma noite
Sei que hoje sou página virada
Não insisto....
Com a rosa te digo
Levo comigo seu cheiro
Deixo contigo meu coração.

domingo, 29 de maio de 2011

Ao sabor do entardecer





Em meio a suave
brisa do entardecer
Solto as amarras para
energia absorver.

Assopro gostoso
Que meu corpo contorna
Despenteia cabelos
Mas não se conforma.

Num vai-vem
Tenta me encantar
Trazendo aromas
Para me agradar.


domingo, 22 de maio de 2011

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Insatisfeita



Não queria estar atrás da cerca
Para o mundo saltou
Se expondo ao perigo
Ali de botão bela flor desabrochou
Encantando com sua beleza
A todos conquistou.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Tudo começou...


Numa tarde de verão
Trocamos confidências
Nos entregamos a paixão.
- Entre promessas -
Você levou meu coração
e, Eu o seu.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Alma Ferida




Em meio ao abandono
- silêncio –
N’alma ferida ecoam
Rudes palavras
No coração valas profundas
De amores que se foram.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Mãe...



... Ser presente
Nunca ausente prestativa de coração
Coloca em seu trabalho toda sua paixão.

... Ser ativo
Sem medo, dor ou cansaço, só emoção
Não tem dia nem noite, pura devoção.

... Ser superior
Presente pra nós do pai criador
Doa completamente sua alegria e seu amor.


terça-feira, 3 de maio de 2011

Mundo Frágil



Com ferro e concreto
Tudo transformamos
Construindo edifícios
Com a natureza acabamos.

Chega à chuva
Para natureza abastecer
Vira inundação, ato temerário
Por conta do homem
Tudo se transforma em aquário.