Bem- vindos

Bem- vindos

terça-feira, 30 de março de 2010

Cativa


Me libertastes dessa sutil prisão
Mas como posso ir embora
Se roubastes para si o meu coração.
Agora sem forças
Sou cativa, prisioneira da ilusão.