Bem- vindos

Bem- vindos

terça-feira, 29 de junho de 2010

Manequin




Manequim

A cada nova estação
Lá vem ela
Numa nova composição.

Na vitrine
Pura atração
Enquanto apresenta
Uma nova coleção.

De ruiva a morena
De loira a natural
Pouco importa
Seu traje é que
É sensacional.

(desafio poético Com. Clau Assi)

Promessas




Numa noite de lua cheia
Foi que tudo aconteceu
Feito alucinação
Você apareceu
E com falsas promessas de amor
Tentastes iludir
Mas lembranças do passado ajudaram impedir
Que os mesmos erros no presente fossem se repetir.

sábado, 26 de junho de 2010

Ser ou Não Ser




Ser eu mesma!
Ou.... Ser o que os outros esperam que eu seja?
Ser diferente!
Ou.... Ser a diferença?
Ser condizente!
Ou.... Ser divergente?
Ser perfeito!
Ou.... Ser imperfeito?
Ser.... ser... ser....
Afinal.... ser ou não ser?
Segundo Shakespeare
Eis a questão!!!!

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Dor




Lembrança de uma mágoa, tristeza, pesar...
Há pessoas que a provocam como forma de humilhação.
Outros nem imaginam que provocam tamanho sofrimento.
Dor faz o humano se sentir pequeno, abandonado, sem vontade de viver..
A dor corrói, desanima,desorienta...
Dor faz perder carinho, confiança, amor...
Dor palavra amarga para quem a sente.
Que deixa marcas para toda uma vida.
Dizem ser uma vacina, que faz a pessoa tentar se proteger, para evitar maior sofrimento.
Sei que dor machuca por dentro, mais que pancada ou sofrimento.
Dor do coração é veneno para a alma, mata os sentimentos aos poucos.
Dor de ferimento é passageiro, qualquer remédio cura.
A dor causa marcas, umas chamadas cicatrizes visíveis ou de feridas do coração, estas as piores, pois ninguém as vê e são difíceis de curar e quando sangram voltam à dor maior.
As cicatrizes visíveis são somente marcas que curadas são passageiras.
Contudo, a dor é difícil de expressar somente quem a sente sabe o seu pesar.
Dor é sempre dor, seja lá como for...

Festança

É tempo de festa junina
Vamo se alegra menina!!
Vai ter pipoca, milho, quentão
Também namorico, casamento e bailão.

Eta festa de São João
Tem fogos, fogueira e rojão
Tomam cuidado meninos com esse balão
Pra não causa destruição.
(Desafio poético Com. Clau Assi)

sábado, 19 de junho de 2010

Certezas


Entre dois lugares.... À distância.
Entre o sol e a lua.... O espaço.
Entre o dia e a noite... Algumas horas.
Entre o passado e o presente.... As lembranças.
Entre o amor e o ódio... Uma ação.
Entre ações e reações... As pessoas.
Entre pessoas..... ???? (incertezas).

A única certeza???
Entre a vida e a morte..... Um segundo.

terça-feira, 15 de junho de 2010

Esperança


Sentimento guardado no cofre da alma.
Sentido a cada piscar de olhos, a cada batida do coração, a cada palavra dita...
Revela a fé, o desejo de concretizar sonhos secretos, não revelados a ninguém ou talvez compartilhados por alguém num certo momento.
Esperança trás renovação, sonhos de um futuro, mesmo que seje somente sonho.
Ao acordarmos no momento seguinte ainda sentimos um sorriso nos lábios, uma pequena ilusão se apagando, mas que faz o coração, bater novamente buscando talvez esta realização.
Esperança é isto; sonhar, sorrir, iludir para que vivamos um momento presente melhor.
A alma guarda pede mais, anseia para encontrar talvez na esperança sua cara metade, sua alma gêmea.
Se faltar algo ou alguém procuramos, sonhamos, construímos na mente momentos de encontro, aproximação e enfim uma união perfeita.
Ilusão é assim, pois, acordamos sentimos a dura realidade, a imperfeição do momento e o mundo perdido, mas não somos vencidos, pois ainda podemos sonhar esperar que talvez o destino trace estes caminhos e conquistas.
Por isso, vale a pena viver, para sonhar, esperar, iludir; ou para construir ou concretizar o sonho do hoje no amanhã.
Quem sabe a razão do destino.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Magnetismo


Não se iluda em amar
alguém pela sua beleza...
Para despertar magnetismo de
juntar duas metades e transformar
num inteiro em êxtase...
O certo é partilhar amor,
cumplicidade e certeza...
(Desafio poético Basilina Pereira)

domingo, 13 de junho de 2010

Transformação


De um caderno
Fiz meu diário.
Cada dia escrevia
Sobre desejos e projetos
Cada dia coloria
Para se tornarem concretos.

Mas nada acontecia
Todo dia mais uma pagina eu enchia.
No final do caderno
Já desanimada
Guardei-o na gaveta
Não pensando em mais nada.

Depois de muito tempo
A gaveta abri e lá o descobri
O pequeno caderno no qual escrevi.

Ao passo que ia relendo
Descobri que muito daquilo se realizou
Desejos em realidade se transformaram
Projetos se concretizaram.

E no final a constatação!
O sonho é como a borboleta
Precisa de tempo e lugar
Para transformação.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Esquecer-Te


Ah! Passagem penosa...
Quando quero esquecer-te, fazes me lembrar.
Nos lugares mais diferentes deixastes uma lembrança.
Nos momentos mais felizes ou mais tristes fizestes parte.
Lá me lembro de um sorriso, de uma mágoa, de um ciúme...
Pelos quatro cantos a que olho tem sua marca, lembrança que deixastes gravada.
Como esquecer? Impossível...
Sua vos ressoa em cada lembrança que eu tenho em cada marca encontrada...
O tempo passa; o dia vai, a noite cala... Até em sonhos você aparece para trazer, tornar e fazer sorrir, ter esperanças e mais lembranças...
Quanto mais tento esquecer, mais me lembro até dos menores suspiros, sorrisos, agrados e agravos...
Estás em minh’alma e meu coração, como tirar-te sem perder minha existência e força, pois, sem você sou nada... És meu nexo com a vida, meu sol, minha lua, meu ar...
Em você me encontro, vivo, sonho com o futuro ser maravilhoso e completo com você...
Meus passos são: lutas, barras, percursos... Que me levam á você.

Fantasias


Comparado aos percursos de um rio eles:
Trazem e levam...
Encontram e desencontram...
Acham e perdem...
Unem e desunem...

Fazem:
O imperfeito ser perfeito...
O ódio virar amor...
A ilusão voar...

Completam:
O corpo...
A alma...
O ser...

Criados pela mente de um ser... Fazem do conjunto a harmonia perfeito, no mais puro momento de encontro entre o corpo e a alma.
Ser imperfeito... Que nas fantasias busca sua auto-realização, seu desejo maior, construindo ou destruindo na medida em que seu pensamento avança.
Fantástico?? Claro, cada ser precisa achar trazer e perder, unir e desunir, enfim criar...
E é no pensamento que ganham... Formas, definições e buscando... O pleno, o grau maior, a vitória...
Assim somos movidos no dia-a-dia por fantasias que tornam nossa vida melhor ou pior. Dependendo só de nós.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Doce sabor


Ao doce sabor
De uma taça de vinho
Falamos de amor e carinho.
Em cada olhar... uma promessa
Em cada toque... o desejo
Ao ápice do prazer o
delicado aroma nos levou...

Inquietudes


Na incerteza do tempo...
Vivo cada instante,
Como se fosse último momento.

Na inquietude do mar....
Feito barco a vela,
Procuro porto seguro para ancorar.

Nos tropeços do caminho...
Em cada prece,
Rogo por uma gota de carinho.

sábado, 5 de junho de 2010

Grande amor


Do mais fino fio da seda
do casulo seu ninho criaram.

A promessa de um grande amor
ali concretizaram.

Somente as estrelas a tudo
testemunharam.
E com seu silêncio esse grande
amor abençoaram.

Incertezas do amanhã


Amanhã não sei se estarei por aqui
Sou impulsiva como os ventos,
Que no amanhecer de um dia
Tinge o céu em tons de areia.

Amanhã não sei se estarei por aqui
Sou delicada como cristal,
Quando cai no chão estilhaça e vira pó.

Amanhã não sei se estarei por aqui
Sou como as estrelas no céu,
Sem elos e nem fim.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Despedida


Folhas caem
Numa triste despedida.
Porque elas sabem
Que é o fim de sua vida.

Como último ato de alegria
Sua cor sofre mutação.
Amarelo, alaranjado...
Castanho ou dourado
Passam a colorir nosso chão.

Nova Estação


Outono chegou
No assobio do vento
A natureza em transformação
Folhas começam a cair
Amarelas, vermelhas, alaranjadas, douradas.
Essa mutação, o chão vai colorir.