Bem- vindos

Bem- vindos

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Esquecer-Te


Ah! Passagem penosa...
Quando quero esquecer-te, fazes me lembrar.
Nos lugares mais diferentes deixastes uma lembrança.
Nos momentos mais felizes ou mais tristes fizestes parte.
Lá me lembro de um sorriso, de uma mágoa, de um ciúme...
Pelos quatro cantos a que olho tem sua marca, lembrança que deixastes gravada.
Como esquecer? Impossível...
Sua vos ressoa em cada lembrança que eu tenho em cada marca encontrada...
O tempo passa; o dia vai, a noite cala... Até em sonhos você aparece para trazer, tornar e fazer sorrir, ter esperanças e mais lembranças...
Quanto mais tento esquecer, mais me lembro até dos menores suspiros, sorrisos, agrados e agravos...
Estás em minh’alma e meu coração, como tirar-te sem perder minha existência e força, pois, sem você sou nada... És meu nexo com a vida, meu sol, minha lua, meu ar...
Em você me encontro, vivo, sonho com o futuro ser maravilhoso e completo com você...
Meus passos são: lutas, barras, percursos... Que me levam á você.