Bem- vindos

Bem- vindos

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Fogo


Assim como na natureza no amor é:
Chamas incandescentes...
Labaredas insaciáveis...
Perseguição avalassadora...
Expressa em várias formas deixa: vítimas, desesperos, suspeitos, conflitos...
Suspeitos pelo ato ou despedaçar de um coração.
Entram em conflitos entre entrar ou deixar-se dominar.
São as vítimas da tragédia humana ou amorosa.
Que desesperam pela perda ou fim.
Fogo expressa destruição do humanitário ou do amor humano.
Fogo do coração e tão sem controle quão fogo da natureza.
Fogo não mede conseqüência quer ir até o fim.
É o pulsar sem medida de um coração.
O ciúme é como água, que alimenta ainda mais o fogo.
Fogo expressa todas as formas que levam ao fim de algo ou alguém.
Por mais forte que seja não resiste ao tempo e precisa por fim acabar.
Porém brasas continuam e se alimentam de pequenas coisas que um dia poderão causar novamente um fogo ardente, insaciável e perseguidor.
Assim são os sintomas da vida amorosa e da natureza que sempre agem sem controle.
E quem somos nós perante ele?