Bem- vindos

Bem- vindos

domingo, 27 de novembro de 2011

Metamorfose


As cores resolveram brincar,

de metamorfose multicor.

De tanto se misturar,

tudo preto ficou.

domingo, 20 de novembro de 2011

Desnuda


O amor tem seus mistérios

nenhum coração é imune.

Seu corpo tem seus fetiches

Suas roupas tem seu perfume.

Como as folhas caem quando chega o outono

Assim desnudas seu corpo para seu amado dono.

Desse lindo ato carnal

O que sobrou

Foi um varal

Dizendo: aqui mora o amor.

domingo, 13 de novembro de 2011

Você se foi...


Sua explicação, doeu

Seus olhos friamente

se despediram.

Seus passos ecoam

escada abaixo.

Minha alma foi cortada

com o vento frio,

Nada restou, ao meus

pés o chão se abriu

Tudo acabou, você sumiu...

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Amor Clandestino


Entre becos

Nas calçadas de esquinas

Espreitos entre ruas

Procuram o amor

Vadio, puro...

Louco, imaturo...

domingo, 6 de novembro de 2011