Bem- vindos

Bem- vindos

terça-feira, 27 de abril de 2010

Dificuldades


Num segundo......... Surgem
Num minuto...... Transformam
Numa hora...... Causam indignação
Num dia...... Fazem à diferença
Num mês...... Criam expectativas
Num ano...... Fundamentam histórias
Numa vida..... Fazem parte
Do contrário..... qual seria o sabor das vitórias.

Humildade




O cão segue seu dono humildemente.
Sempre atento a cada passo distraído do seu dono.
Vigia, cheira, ergue as orelhas ao menor barulho.
Seu dono, porém, nem percebe esta atenção e segue em frente só pensando em si mesmo.
Passo a passo vai marcando o caminho por onde passa, e ao seu lado aquelas marquinhas pequenas não cessam em nenhum metro do caminho.
De repente, um barulho, os dois param em movimento sincronizado, o dono olha e nem percebe que seu fiel cão já viu o cervo a poucos passos de distância e num latido se lança atrás dele até derrubá-lo no chão, segurando-o até que seu dono se aproxima e pega.
O que ganha???
Um pequeno afago no pêlo e um pedaço de osso quando chegar em casa.
Pois, a carne seu dono come sem a menor cerimônia.

sábado, 24 de abril de 2010

Conceito e Preconceito


Conceito....... Seres humanos
Preconceito....... Raças
Conceito....... Justiça
Preconceito....... Desigualdade
Conceito....... Educação
Preconceito....... Cotas
Conceito....... Atitudes
Preconceito....... Discriminação

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Liberdade


Tenho toda a imensidão ao meu redor, porém, sou uma cativa...
Vejo pássaros voando a gorjear, porém, sou uma cativa...
Vejo o sol brilhando, brincando entre as nuvens, porém, sou uma cativa...
Vejo multidões andando e rindo, porém, sou uma cativa...
Onde está a liberdade??
Não consigo encontrar...
Sinto-me presa, não consigo me encontrar...
Tenho saudades; das pessoas amigas, dos lugares em que vivi, de tudo que deixei...
O que é liberdade??
Conhecer lugares novos, pessoas diferentes, conquistar novos espaços???
Não!!! Liberdade para mim?!!
É sentir-me em casa, ter amigos ao meu lado, é amar o lugar onde vivo, é sentir prazer em cada momento...
Isto para mim é liberdade!!!

terça-feira, 20 de abril de 2010

Lutar


Luta-se por tudo nesta vida:
Por espaço, por comida, por trabalho, por amor, por soberania, enfim por tudo...
Neste lutar ferimos, pisamos, excluímos, e atrapalhamos a quem tentar o mesmo objetivo que o nosso.
A competição sempre existe, e vence o mais esperto, o mais lutador da causa.
É neste lutar que todo mundo é solitário, mas deveríamos ser solidários uns com os outros, pois, é juntando força que se alcançam mais rapidamente os objetivos.
Disputar faz parte da vida de todos os seres vivos faz o mundo ganhar e perder, ser construído ou destruído, ser do bem e do mal.
É no lutar pelo amor que os seres vivos mostram ter um coração único que fala a mesma língua, mas é somente expressado ao alcançar o companheiro, a sua cara metade, pois no resto a disputa é esforço sem medida.
Mas seja qual o lutar que preciso for todos engrandecem, enobrecem e edificam o ser, pois sem lutar o que seríamos???

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Lutas


Nos caminhos que as trilhamos aparecem: desafiadoras, enigmáticas, perigosas....
Desafiadoras porque exige de nós a competição entre humanos e o mundo onde precisamos mostrar a capacidade de vencer.
Enigmáticas, pois exige de nós a habilidade de solucionar mistérios, tornando-nos vaidosos na arte de viver. Perigosas... Nessa busca avassaladora, esquecemos de quanto somos frágeis e inexperientes na arte de travar lutas, colocando a força no lugar da sabedoria e solução no lugar do conhecimento.
Assim trilhamos como seres pensantes errantes, construindo nossa historia em cima de destruição...

sábado, 17 de abril de 2010

O Pianista e a bailarina


Num salão a bailar
Linda dama parecia flutuar.

O pianista no palco a tocar
A ela quer encantar.

Entre acordes e melodias
Contagiava com sua alegria.

Rodopios, olhares e sedução
Atingem alma e coração.

Num impulso do amor
Entregam-se sem pudor.

O Luar


Na imensidão deste universo ele existe, refletindo energias positivas, cultivando sonhos acalentados pelos terrestres, escondendo segredos, ajuda a iluminar o caminho dos viandantes, amantes, apaixonados e larápios que se esgueiram pelos becos a procura do precioso...
Cada qual dando ao precioso um valor diferente:
O viandante procura o precioso recanto e repouso.
O amante procura seu precioso amor.
O apaixonado procura sua preciosa inspiração; a paixão.
O larápio o precioso bem material.
Assim o luar transpassa, mingua e renasce, continuando a carregar segredos somente a ele confiados.
Se o luar fosse refletir como espelho seus segredos, quantos terrestres não diriam que ele estava errado, que ele estava distorcendo a verdade? Pobres humanos só vêem seus erros depois de revelados.
Aí o que é valentia vira covardia, sonhos viram pesadelos, magia vira desencanto.
E assim o luar talvez perdesse seu encanto, seu brilho, sua energia, pois com certeza, vários terrestres tentariam tirá-lo do universo para seguir o mais precioso

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Madrugada


É madrugada...
Janela aberta vejo, a lua banhando meu quarto.
Vejo estrelas cintilantes no céu.
Meu pensamento vagueia...
Onde estarás?
No silêncio da noite...
Não encontro respostas.
Procuro...
Seu olhar.
Seu sorriso.
Seu afago.
Seu calor.
Sua presença.
Nada encontro.
E o silêncio...
Leva-me a triste realidade.
Seu olhar, não me vê mais.
Seu sorriso, não é para mim.
Seu afago, não é no meu corpo.
Seu calor, não me aquece.
Sua presença, não está aqui.
Assim nesta noite fria e solitária percebo...
Não tenho nada, pois me falta você.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

O alcançar


Alcançar? O que alcançar?
.... Objetivos ?!
.... Projetos ? !
.... Sonhos ?!
Sem objetivos claros, o quê projetamos?
Sem projetos claros, o quê sonhamos?
Sonhos sem projetos, são projetos sem objetivos!
O que alcançar?
.... Vitórias ??
.... Determinação ?
Sem determinação não temos vitórias!
Sem vitórias não alcançamos determinação!
O que alcançar então??
Através do determinar objetivos, projetamos nossas vitórias e alcançamos nossos sonhos.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Arco-íris



Desde tenra idade
Sempre ouvi falar
Que no final do arco-íris
Um pote de ouro poderia encontrar.

Numa provocação a chuva
Ele se faz notar
Suas sete cores
Refletem diamantes a cintilar.

Mas o arco-íris
Tem um enigma:
Seu começo e seu terminar
É que ninguém sabe explicar.

terça-feira, 13 de abril de 2010

O desconhecido


Mais uma jornada completada; deixo para trás; amigos, lugares, casas e vou...
Vou em busca do novo; aventurar-me num caminho completamente desconhecido.
Vou completamente só, sem ninguém e encontro...
O novo, o diferente, outras pessoas, outros lugares, completamente diferentes.
Ah! Como dá saudades! Vontade de desistir, voltar e reencontrar tudo o que deixei para trás.
Mas preciso alcançar meus objetivos, trabalhar meus projetos e conquistar...
Por isso; preciso ser determinada, ergo a cabeça, enxugo as lágrimas, coloco um sorriso no rosto, mando a tristeza embora e dou o melhor de mim.
Assim vou conquistando, aperfeiçoando e conhecendo o desconhecido.

O homem


Dizem que o homem é um grande criador.
Não concordo, pois o homem:
- Para criar seu espaço, destrói a outro...
- Para criar uma máquina, precisa poluir...
- Para criar a bomba, produz a guerra...
- Para sobreviver polui a tudo; “solo, água, ar” e a si próprio envenenando...
- Para ser vencedor, destrói ao seu próximo...
“O irmão”,criado por Deus em igualdade, sempre vence o mais forte, o gênio, o intelectual...
Mas jamais o mais sábio, pois, o sábio aproveita a obra criada por Deus para espelhar suas criações, reflete seu produzir e ganhar, sem destruir sem roubar...
Como o sábio é a extinção: os animais e plantas vão desaparecendo e amanhã quando o animal racional “homem” tomar consciência, o que será que vai ver encontrar ou tentar fazer?
Será que ainda vai adiantar?
Nesta era estarão nossos filhos e o que será que vão falar de nós???.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

O Passarinho a procura de um ninho



Voa, voa passarinho a procura de um ninho...
Voa, voa sem parar, procurando um lugar...
Voa, voa em todas as direções; norte-sul, leste-oeste...
Será que vais encontrar um lugar bem quentinho para abrigar seus filhotinhos no mais rigoroso inverno do sertão?
Voa, voa passarinho num alegre gorjear, quando chegar a primavera eu sei que vais encontrar.
Nas roseiras, nas árvores, nos galhos dos jasmins encontrarás seu ninho, feito com muito amor e carinho para você pró-criar.
Voa, voa passarinho até a próxima estação, ensinando seus filhotes a sua linda canção.
Voa, voa,voa, voa sem parar, espalhando pelo mundo a semente para outros seres vivos abençoar.
Dando fruto, flores, folhas, dando sombra, água fresca, dando um pouco de ajuda para que esta obra não desapareça.
Voa, voa passarinho sempre a semear, paz, amor, carinho e confiança a quem precisar.

domingo, 11 de abril de 2010

Seguir Sonhos


Abra suas asas,menina mulher,
Voe para o mais longe que puder
Acredite você consegue ir...
Nunca olhe para trás
Dê sua mão ao destino
Alcance seu objetivo
Almeje o impossível
Transpasse suas barreiras
E siga sempre seus sonhos.

sábado, 10 de abril de 2010

Sertão


Lá no sertão....
Os pais ficam.....
E os Filhos se vão....

Lá no sertão....
Os pais suplicam....
Por chuva e pão....

Lá no sertão....
Os filhos esquecem....
Os pais e sua devoção....

O Rio



No curso do seu dia-a-dia vai desafiando obstáculos, deixando rastro de alegria, confiança e sabedoria também.
Alegria por trazer águas frescas e alimentos há muitos seres vivos, muito dependentes de seu curso para tirar dele seu sustento mantendo a confiança de que amanhã lá estará ele para novamente servir de todas as formas possíveis ao seu mais fiel explorador o “ser vivo” que sem ele não sobreviverá.
Traz-nos sua sabedoria de que é dando que se recebe, de que em cada curva há uma vida, e mesmo que haja obstáculos devemos seguir em frente.
Para que no fim de uma jornada encontraremos a tranqüilidade serena de termos alcançado o mais alto objetivo: “o de termos sido importantes para alguém em algum dia.”

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Obras


Não são criadas ao acaso: são planejadas, organizadas, executadas...
O ser humano é capaz de criar grandes espetáculos e destruir imensos sonhos.
Por obra a tudo, somos ignorantes, dependentes, destruidores...
Pois hoje criamos algo que amanhã será substituído e assim já fizemos estragos.
Nas obras do dia-a-dia vamos mudando o mundo.
E o mundo aos poucos vai se revoltando.
Até quando será? Que nossas obras vão agüentar escorar o mundo com agulhas.
Não sei, só entendo que cada catástrofe que acontece o homem resolve com obras e assim vai se afundando sempre mais em ilusão, criação, obstinação de querer melhorar de vida, nem que isto custe à vida do mundo.

Passagem


Por lá passei...
Passos eu deixei...
Olhares eu cruzei...
Corações eu parti...
Sorrisos eu vi...
Choros eu conti...
Por que será?
Saudade tão cruel.
Num caminho peregrino
Que luta com o destino
Para deixar cópia fiel...
Do por onde eu passei,
Deixei e cruzei...
O que eu parti, vi e vivi...
Ah! Passagem penosa que marca
Nosso ser de forma tão carinhosa.
Escrevendo uma história que guardamos na memória.
Pro futuro poder contar que o passado tem saudades a acalentar.

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Pé de Figueira


Sentado ao pé da velha figueira me pego a lembrar:
Das águas do riacho cristalino que ali perto passava.
Da mata exuberante que o protegia com suas mais variadas plantas.
Canto dos pássaros que nela habitavam.
Dos meus amigos que por ali comigo brincavam....
E descubro numa triste realidade que o riacho já não é mais cristalino...
Que as matas já não são mais exuberantes...
Que o canto dos poucos pássaros que ali estão já não é mais o mesmo...
E os meus amigos?
Cadê?
Onde estão?
O destino encarregou-se de espalhá-los pelo mundo....
E hoje voltando ao velho pé de figueira descubro que ele também já não é o mesmo, na sua imponência sente a idade ou a saudade?
Ah! Se a velha figueira falasse...
Falaria do tempo em que a escalávamos e ali fazíamos travessuras?
Falaria quantas vezes seus galhos se envergaram para dali pularmos no riacho cristalino e nos refrescarmos?
Falaria dos segredos compartilhados aos seus pés sobre namoricos fuxicos?...
Hoje, junto ao seu pé posso até sentir o quanto naquela época era feliz e o quanto está triste hoje, tentando resistir à destruição e ao abandono.
E se a velha figueira pudesse falar,
Diria...
Que saudade!

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Raios de sol


Vejo os raios de sol romper a aurora.
Vejo nascer o brilho de um novo dia.
Sinto nos raios a energia, o brilho, o vigor do sol em fazer deste dia um belo espetáculo, no qual participam os seres vivos deste planeta.
Os raios do sol embelezam cada qual a sua maneira.
Fornece energia natural que cada qual precisa.
Também castiga aos que destroem sem medida, sem planejamento...
Os raios do sol são como o pulsar de um coração; há muitos fortes e quentes, há outros mais fracos e frios...
Mas também são passagem, que cada dia nascem e adormecem.
Ajudam a criar ou destruir, plantar e colher...
Na aurora são como o nascimento de uma criança, delicados, mas com uma força sem medida, sem igual.
No entardecer, são como idosos que no fim da sua jornada já gastaram suas energias e vitalidades.
Mas os raios do sol surgem a cada dia em algum lugar do mundo, trazendo esperanças e levando expectativa de que poderá ser melhor do que ontem e pior do que amanhã...

terça-feira, 6 de abril de 2010

Fantasmas do amor


Grande amor a muito proibido,
Ultrapassou os limites da vida,
Sem jamais ser esquecido.

Agora, amantes sem rostos,
Num corpo de ilusão
E alma de tristeza,
Procuram viver esse amor
Que em vida foi proibido.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Sonhar


Não basta somente sonhar, precisa-se acreditar que vamos conseguir realizar.
Devemos ter fé, esperança, paciência e perseverança naquilo que nós almejamos.
Sonhar é: voar, caminhar, flutuar, visualizar, na memória cada momento que queremos alcançar.
Objetivos fazem o sonho ser mais intenso, radiante e perseverante.
Sonhar faz bem a alma, mente e coração, faz fugir da realidade dura para buscar encantos, encontros e realizações.
Cada ser humano os tem, porém, poucos lutam pela sua realização.
Sou um deles, luto para cada sonho ser conquistado; vibro por dentro e por fora, pois foi um obstáculo que a mente criou e o conjunto ajudou a conquistar, fazendo-me importante a mim mesma.
A cada sonho conquistado agradeço intensamente, pois, acredito que no plano superior, alguém me ajudou e torcer por mim.
Sendo assim consigo criar, almejar e alcançar cada novo caminho que sonho.
Lutar pelos nossos sonhos faz-nos ser alguém para alguém, nem que não dure a vida inteira, devemos viver o momento, pois, é esse que importa.

Revoltas


Sofre-se tanto para se construir algo, quando quase terminamos vem os obstáculos e derruba.
Dor! Sentida em ver pessoas querida ir...
Despedidas são como punais no coração.
Ferida que dói n’alma inteira, não cicatriza.
Causa revolta tão grande, que dá vontade de gritar.
Passa, falam-me, duvido, pois, tudo marca.
Recomeçar é difícil, mas dá para vencer falam-me, mas não se lembram do buraco que está n’alma.
Solidão! Nesta hora sinto-me a pessoa mais só do mundo.
Choro, sofro, sou nada.
Vejo pessoas sofrendo, nada posso fazer...

Solidão


Sentimento vivido em momentos mais diferentes da vida.
Rodeado de pessoas você pode estar só...
Rodeado de alegrias você pode estar triste, aflito...
Rodeado de atenção você pode estar perdido...
Solidão se sente no coração, na alma, por motivos, às vezes desconhecidos ou conhecidos demais como perdas.
Perdas sempre trazem solidão, pois, o humano não é capaz de trilhar sem saudade, emoção e lembranças.
Não é uma máquina, é: emoção, sentimento e solidão...
A solidão deixa marcas, cicatrizes, dor, saudade...
Solidão é sentimento único vivido por um só, não agrupa, não divide.
Ajuda a traçar caminhos, ensina, reduz e refaz...
Reduz nas horas mais fracas, refaz nos momentos mais difíceis, ensina algo melhor para a vida traçando assim uma história para a vida.
Com a solidão, trilhamos,choramos,rimos,sentimos o vazio, a imensidão, o calor, o frio...
Dependemos da solidão para pensar, traçar e alcançar muitos dos objetivos que nos impomos.
Se solidão é assim por que então a sinto com tanta freqüência? Já faz parte da vida, do trilhar e do alcançar? Não sei, mas conquisto com ela grandes objetivos, transformo sonhos em realidade, mas isto não basta por que quero sempre mais, a isto chamo de solidão...

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Sabe


Que sentimentos devem ser transcritos no momento em que acontecem: alegrias, tristezas, compreensões, carinhos, desesperos, realizações, amores, perdas...
Transcritos em palavras, gestos e gritos....
Sentimentos? Cada pessoa os tem, uns intensos outros menos.
Os intensos são nobres os menos são edificantes, fazem a construção de um ser para o humano.
Mostram que o humano é eterno aprendiz que nasce sem manual, mas que transfere a si mesmo o conhecimento adquirido ao longo de sua jornada.
Vida processo difícil, arbitrada pelos acasos impostos no seu dia-a-dia.
Saber administrá-los faz a vida ter seus sentimentos bons ou ruins.
Sentimentos são entrelaçamentos de humanos capaz de separar ou unir, construir ou destruir.
Sentimentos vêm e vão, passam ou ficam dependendo do humano em questão.
Sei que sinto tudo e nada, perco e ganho, mas seja lá o sentimento que for tento sempre aprender mais e mais para ser um humano melhor.

Trilhar


No nosso trilhar encontramos as linhas da vida; o amor, a paixão, a riqueza ou pobreza, a bondade ou maldade, o criar ou o copiar, sei lá.
Cada ser traça seu próprio caminho: faz ou desfaz, peregrina ou se estabelece, associa-se ou refugia-se na sua forma de viver ele inveja e é invejado, ama e é amado, se cala e é calado, este é o mundo dos fortes, dos que pisam dos que esmagam, dos que nascem, gritam e se defendem, cada ser tem seu momento e sua glória, sua guerra, sua maneira própria de trilhar. Ninguém deveria interferir neste projeto, pois, assim deixa marcas, curvas, difundem o brilho próprio.
O ser se compara a estrela: seu brilho é próprio, é solitário, mas que no conjunto forma a mais bela constelação, bela união.
União proporcionada ao conjunto: em esperança, em harmonia, em solidariedade, em lutas, em vitórias conquistadas nas guerras, trajetórias buscadas em cada momento do trilhar e do criar.
E é neste mundo que nós tentamos viver, sentir e conquistar.
O que conseguiremos?
Não sei isto só será avaliado no fim do nosso trilhar e este ninguém sabe quando vai ser.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Saudades


Palavra controversa...
Para uns a melhor lembrança.
Para outros o pior de esquecer.
Para muitos grandes alegrias.
Para outros grandes tristezas.
Saudade... Palavra doce e amarga, esperança e desespero, começo e fim...
Doce? Quando lembra momentos inesquecíveis; amores e conquistas.
Amarga? Quando lembra momentos que queremos esquecer; dores e perdas.
Esperança? Quando a saudade é passado, presente e futuro.
Desespero? Quando já acabou e não temos como voltar.
Saudade é o começo de que se concretiza e o fim???
Saudade é fim quando nos derrotamos, damos a batalha por vencida, quando olhamos e falamos: - acabou...
Será que saudade é dessa maneira?
Talvez sim, provavelmente não!
Pois saudade é o melhor e pior momento que cada humano traça pelo caminho.
Caminho este sem volta, mas que tem conserto.
Assim saudade é uma marca que ensina que reduz que refaz.
Tudo quando é boa - nada quando é má.
Saudade é sinônimo e antônimo
Saudade é conquista e perda.
E é tudo o que temos para lembrar na eternidade....

Sem te conhecer


Mesmo sem te conhecer....
Penso em você e sinto... Um abraço, um calor, um carinho.
Mesmo sem te conhecer...
Ouço sua voz... A sussurrar no meu ouvido.
Hei! Cadê sua determinação?
Mesmo sem te conhecer...
Encontro um ponto de apoio e levanto meu olhar,
Traçando com determinação um novo caminho muito mais força.
E mesmo sem te conhecer...
Incluo você nele...
Por quê?
Para mim, mesmo sem te conhecer...
Você é importante e faz parte de mim....