Bem- vindos

Bem- vindos

terça-feira, 30 de março de 2010

Cativa


Me libertastes dessa sutil prisão
Mas como posso ir embora
Se roubastes para si o meu coração.
Agora sem forças
Sou cativa, prisioneira da ilusão.

domingo, 28 de março de 2010

Semear


Sementes lançadas ao chão...
Traçam um novo caminho, uma nova esperança....
Semear; objetivo traçado por todos os seres vivos da natureza.
Para animais renovação da vida...
Para humanos incertezas do futuro...
Renovar é reconquistar, é aumentar, é produzir, é sobreviver...
Incerteza é absolutismo, é ganância, é só eu...
Neste mundo louco vivemos, subtraímos, adicionamos e multiplicamos...
Subtraímos do próximo sua energia de prosperar.
Adicionamos aos outros o requinte de que só nós queremos ser os melhores.
Multiplicamos nossa imagem que só quer dominar.
E o que dividimos???
Força, coragem, amor, prosperidade???
Não, nós humanos ainda não aprendemos a dividir, porque dividir é amar, é ajudar, é compreender e neste caminho onde ficaria a predominância do meu “eu”.

sábado, 27 de março de 2010

Sementes


Sementes lançadas no chão da vida;
Brotam, crescem, reproduzem ou morrem?
Se lançadas com carinho, produzem frutos de vários ideais.
Se lançados com esperança, crescem com esmero de procurar vitórias.
Se lançadas com simplicidade, brotam, mas não alcançam os objetivos.
Se lançados com inveja, morrem antes mesmo de fecundar.
Assim somos lançados na vida...
Plantando sementes para tornar-nos especiais na vida das pessoas e deixamos aos outros a porta aberta para tornar-se especial á nós.
Destinos que se cruzam encontram conformidade e enlaçam caminhos que podem ser bons ou maus, dependendo dos objetivos das pessoas que caminham pela estrada da vida.
Somos sementes e como tal, fomos lançados a produzir algo na vida.
Dependendo única e exclusivamente de nós o tipo de produção que temos a oferecer.

Sermos


Fomos concebidos para a vida...
Nela nos é dado uma missão...
Cabe a nós planejarmos sua execução...
A cada raiar do sol levantamos...
Projetamos, construímos...
Ao pôr do sol analisamos...
O projeto e a constatação...
De que houve falhas na construção...
Às vezes conseguimos reverter...
Com gestos harmoniosos achamos à solução...
Noutras vezes descobrimos...
Que gestos bruscos derrubam toda a construção...
Assim numa jornada continua fomos, somos e seremos construtores...
Mas cabe somente a nós a determinação de construirmos algo reto ou torto na missão a que nos foi destinada.

sexta-feira, 26 de março de 2010

Silêncio


Quando a quem tanto amamos,
Não corresponde ao nosso amor.
Em silêncio nós ficamos,
Faltando-nos atitude e sobrando dor.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Sobreviver


Fecho os olhos, e ouço.
A chuva bater na vidraça...
Sinto as lágrimas com a mesma intensidade
Da chuva caindo lá fora...
Meu coração bate,
Na mesma intensidade dos trovões...
O arrepio me percorre,
Na mesma velocidade do vento...
Sentindo-me apenas
Como uma gota no meio de tantas...
Tentando sobreviver
Destino traçado por momentos
De dor, desespero e esperança...
Dor sentida pela saudade...
Desespero por não poder resolver...
Esperança de que meu pedido seja atendido...
Tento me reerguer
Preciso seguir em frente...
Passar otimismo, fé, amor....
Para que na minha força outras encontram a vontade de lutar e sobreviver....

terça-feira, 23 de março de 2010

Saudades de infância


Ah!
Que saudades eu tenho,
Da minha infância querida.
Dos domingos animados,
Das brincadeiras divertidas.

Esconde-esconde, pega-pega,
Corrida de rolimã.
E em dias de ventania,
As pipas faziam nossa alegria.

Multicoloridas, extravagantes,
Nada de cerol, tudo muito leal.
Cada um defendia sua participante,
Soltar e empinar pipas era legal.

As competições eram pra valer,
O voo mais alto e as piruetas.
Ninguém queria perder,
Para isso valia até fazer mutreta.

Sorria


A vida é bela!
Abra seu sorriso para a vida.
A vida agradece.
O universo agradece.
Sua alma agradece.
Tudo engrandece com um sorriso nos lábios, você complementa sua vida,
seu dia, sua alma...
O sorriso pertence a cada humano, uns o desperdiçam outros o aproveitam,
saboreiam como néctar das abelhas.
Sorriso transpassa fronteiras, suaviza marcas, faz o velho ficar novo,
pobre ficar rico, triste ficar feliz.
É conspiração entre duas almas que escondem segredos.
Sorriso é o bem precioso da humanidade.

Tempestade


Lágrimas rolam...
Coração revoltado...
Tristeza amarga...
Quando olho, vejo:
Desprezo, lágrimas rolam...
Descrédito, coração revolta...
Distância, tristeza amarga...
Tento erguer a cabeça, penso:
Posso ser importante para alguém...
Tenho muito amor para dar...
Preciso sorrir para vencer...
Mas por dentro o coração sangra, alma está em dor...
Nesta vida vivo um dia de cada vez:
Hoje não foi o melhor dia, mas quem sabe amanhã, novo nascer do sol, nova esperança nasce e quem sabe não serei a mais feliz de todos os seres vivos.
Assim coloco sorriso nos lábios, distribuo amor para todos, e quem Sabe serei importante para alguém...

Gotas


Gotas de chuva
Que juntam-se aos rios
Para encontrar o mar.

Gotas de orvalho
Que unem-se ao sol
Para evaporar.

Gotas de lágrimas
Que denunciam a dor
De um grande pesar.

quinta-feira, 18 de março de 2010

Cores


Cores....
Flores....
Amores....

Enfeitam....
Perfumam...
Encantam....

A vida de cada ser.

Dois Corações


Sei que você esta tão triste
Perdeu um grande amor
Pois, não chores por um amor perdido,
Não vale a pena, tem que ser esquecido.

Nessa vida tudo pode acontecer
Pode ser ele, ser eu ou você!
Quem ama esta refletida a tudo
Pode ganhar ou perder

Eu também já perdi um grande amor
Mas valeu pelo tempo que duro
Foi difícil suportar essa dor
Só pra quem ama sabe o que é o amor!

Estou aqui! Quero te namorar...
Fomos dois perdedores
Hoje vamos ganhar!

Vamos mostrar pra esse povo...
Que o amor não esta perdido
Eram dois corações que viveram sofridos

Não duvide da gente
Hoje estamos vencidos
Amo ela e ela me amam
Temos certeza disso

Somos dois corações correspondidos!

Tristezas


Tristes coração
Procuras refúgio
Inesperada solidão
Lágrimas de dor
De amores que se vão.

terça-feira, 16 de março de 2010

Você


Você entrou na minha vida
Mudou a minha história
Marcou os meus caminhos
Mexeu com o meu coração.

E agora que se foi
Deixando a saudade em seu lugar
Fico vagando pelo caminho
Sm nada encontrar.

A única certeza que ficou
Gravou em meu coração
Viver sem você
É vagar sem direção.

Vínculos


Nada de prender
Nada de proibir
Nada de obedecer
Nada de produzir.

Ser livre
Ser leve
Ser solto
De tudo um pouco.

Vazio


Você se foi... Deixando um vazio.
Não consigo pensar... No porque me deixou.
Os dias se vão... As noites em claro.
Tentando lembrar... Do nosso passado.
Mas existe um vazio... Memória apagou.
Não consigo pensar... No porque me deixou...

Tu és


A sombra que segue meus passos,
É nesta sombra que lembro seus traços.
Tu és a sombra que me acompanha,
Ao lembrar de ti a saudade é tamanha.
Tu és a sombra que me guia,
Nela me aqueço nas noites frias.
Tu és a sombra que me faz feliz,
É esta sombra que eu sempre quis.

Alma Vazia


Ninguém para amar
Nem a quem encantar
Sem aplausos
Sem sussurros
Sem afagos.
O que resta?
A amarras de um passado
E uma alma vazia.

segunda-feira, 15 de março de 2010

Enigma



Doces recordações, entrelaçadas,
dando asas à nossa imaginação,
mesclando estas imagens amadas,
aos fortes desígnios do coração.

Escalada


Sem asas vivo a me
lançar em desafios.
Pendurada em cordas, em meio
a espiral de nuvens,
Escalo montanhas sentindo calafrios.

Adrenalina, pura emoção.
É alcançar o cume,
E sentir intenso pulsar do coração.

Ápice


Te ofereci a mão
Me pediste um abraço.
Te ofereci o abraço
Me pediste um beijo.
Te ofereci o beijo
Me pediste amor.
Te ofereci o amor
Me pediste prazer.
Te ofereci o prazer
Me pediste ápice.

Nesta hora sem limite
Nossas almas se unem
Numa explosão de amor.

Desatinos


Corpos encantados
Despidos pelo desejo
Correm soltos pela praia
Se amando e trocando beijos.

Horas se vão
Chega anoitecer
Nesta paixão alucinada
Já não se lembram de mais nada.

Partida


Estou de partida,
Sinto saudades da amada querida.

Carrego comigo a essência do amor.
Deixando para trás o monstro da dor.

É grande a distância
Espanto a saudade pensando na amada
Que aguarda por minha chegada.

domingo, 14 de março de 2010

Navegador solitário


Quem motiva esse sonhador,
Que parte em busca de um grande amor.
Num desatino,
Atravessa mares em seu barco tosco
Sensações ao vento,
Em delirantes devaneios.
O distante céu anil, guia sua jornada,
Além do horizonte é sua parada.